A Auriculoterapia Chinesa é uma das técnicas terapêuticas que compõem o arsenal da Medicina Tradicional Chinesa. Ela pode ser utilizada tanto para diagnóstico como para tratamento dos mais variados problemas de saúde e baseia-se no estímulo de áreas específicas da orelha visando o reequilíbrio do organismo.

Foi reconhecida pela Organização Mundial de Saúde em 1990 como uma terapia eficaz.

O pavilhão auricular constitui um microssistema, ou seja, temos a representação do corpo humano na orelha, e desta forma é possível, através da identificação dos pontos e estímulo dos mesmos, promover o reequilíbrio do organismo.

A Auriculoterapia Chinesa baseia-se na teoria de que as desarmonias do corpo são refletidas nas orelhas. Essas alterações apresentam-se das mais diferentes formas, sendo as mais comuns: descamação, mudança de coloração e dermatites. O terapeuta deve realizar a inspeção do pavilhão auricular a fim de identificar tais alterações e correlacioná-las ao caso clínico.

O estímulo a ser realizado nas áreas pretendidas pode ser feito de diversas formas, cabe ao terapeuta avaliar a mais adequada para cada caso, mas as mais comumente utilizadas são com o uso de sementes de mostarda, magnetos, esferas de cristal, prata ou ouro e agulhas intradérmicas.

Na prática clínica a utilização de esferas de cristal ou sementes de mostarda é a mais usual, sendo imprescindível que o terapeuta oriente seu paciente sobre os principais cuidados que este deve ter com sua orelha, para que a terapia seja segura e, consequentemente, o resultado seja o esperado.

A Auriculoterapia Chinesa possui várias vantagens, entre elas podemos citar: a comprovada eficácia clínica; o custo do material é bastante acessível; pode ser utilizada sozinha ou associada a outras técnicas; pode ser aplicada a inúmeros problemas de saúde e é extremamente eficaz não apenas no tratamento como também no diagnóstico e prevenção de doenças.

Sua aplicação é muito ampla com relato de mais de 200 sintomas diferentes que podem ser tratados com essa técnica, mas ela é particularmente eficaz no tratamento de dor, contratura muscular, cefaleia, enxaqueca, insônia, ansiedade, depressão, vícios como o tabagismo e auxiliar no tratamento da obesidade.

Vale lembrar que, como em todas as técnicas, é essencial que você procure sempre um terapeuta habilitado para atendê-lo e orientá-lo, pois apesar de não ser invasiva, ela possui  contraindicações, tais como: reação alérgica aos materiais utilizados para estimulação dos pontos, sendo necessário que o terapeuta escolha o material levando em consideração o histórico do paciente; feridas ou reações inflamatórias locais, que podem impossibilitar a aplicação da técnica e restrição na utilização de certos pontos em situações específicas, como por exemplo em gestantes

Enfim, a auriculoterapia chinesa é um instrumento muito eficaz de tratamento, prevenção e promoção da saúde, desde que utilizado por profissional habilitado. Encontre um profissional com o qual você tenha empatia e aproveite tudo que essa técnica pode te oferecer!

Ana Laura Larrosa

%d blogueiros gostam disto: